Seu lugar nunca fica vago

Meu caro amigo Junior, faz tempo que não escrevo, porque como você sabe estamos numa fase bastante atarefada.

Falando nisso, essa semana não vai ter “Fala Pr!”, fica pra semana que vem.

Vamos começar de 15 em 15 dias né, rs.

Lí o texto de Juízes 9 e fiquei pensando num conceito filosófico a respeito do mal.

O que a teologia nos ensina é que o mal não é uma entidade.

O mal é a simples ausência do bem. Assim como a morte é simples ausência de vida.

Olhando para o texto referido, percebi que se a igreja não trabalha, o diabo trabalha por ela.

É como se não houvesse vacuo ou qualquer tipo de ausência possível.

Os espaços estão sempre preenchidos, ou por Deus, ou pelo diabo.

Não há neutralidade. Ou seja, não há ausência que não seja extremamente danosa.

Juízes 9:8-15 diz assim:

8 Foram uma vez as árvores a ungir para si um rei, e disseram à oliveira: Reina tu sobre nós.
9 Porém a oliveira lhes disse: Deixaria eu a minha gordura, que Deus e os homens em mim prezam, e iria pairar sobre as árvores?
10 Então disseram as árvores à figueira: Vem tu, e reina sobre nós.
11 Porém a figueira lhes disse: Deixaria eu a minha doçura, o meu bom fruto, e iria pairar sobre as árvores?
12 Então disseram as árvores à videira: Vem tu, e reina sobre nós.
13 Porém a videira lhes disse: Deixaria eu o meu mosto, que alegra a Deus e aos homens, e iria pairar sobre as árvores?
14 Então todas as árvores disseram ao espinheiro: Vem tu, e reina sobre nós.
15 E disse o espinheiro às árvores: Se, na verdade, me ungis por rei sobre vós, vinde, e confiai-vos debaixo da minha sombra; mas, se não, saia fogo do espinheiro que consuma os cedros do Líbano.

Concluímos que:

  • Os bons não querem servir ou liderar. (Vs. 9, 11 e 13)
  • A maioria deles não quer liderar, não porque são humildes, mas porque se sentem bem confortaveis onde estão e com o que fazem. Mas estes são apenas a MAIORIA, uma minoria está com medo, ou se sente incapaz.
  • Os maus aguardam uma oportunidade para tomar o poder de lideres. (Vs. 15)
  • Se o mau não lidera ele causa danos. Faz fogo aparecer do nada, como o espinheir (a maior causa de incendios do deserto). Como todo bom crítico, encontra as melhores oportunidades para incendiar um projeto ou uma idéia.
  • Os maus não são bons líderes, afinal um espinheiro não dá boa sombra, não produz fruto, apenas espinhos.
  • Quando os bons se ausentam, os maus ocupam o espaço!

Há muita profundidade nessa parábola. Tire suas próprias conclusões também.

Se Deus chama, não se desculpe, não se esquive, não se indisponha, não desanime.

Ele foi quem criou as árvores, Ele quem nos criou, sabe do que somos capazes em Suas mãos, e como poderemos ser utéis aos outros.

Mas se você não aceita. Se não age. Então o diabo preenche a vaga. Ele tem sempre uma opção disponível.

Se você não prega o evangelho, o diabo pregará o engano no seu lugar.

Deixar de fazer a nossa parte é tomar a parte errada, ou seja, cedê-la ao inimigo.

As pessoas precisam servir na causa dEle. Deixar o conforto do banco de sua igreja, ou qualquer outro conforto que as impeçam de doar tudo o que têem para a causa de Deus.

Afinal, “para que o mal prevaleça, só é preciso que os bons não façam nada” (Edmund Burke).