Quem é que não gosta de mudanças?

Quem é realmente a favor do Dogmatismo

"Quão monótona é a semelhança que une todos os grandes tiranos e conquistadores; quão gloriosa é a diferença dos santos!" C.S. Lewis

.

.

Meu amigo, é tão verdade o que você escreveu, que chega a dar um desânimo.

Aliás, não fosse minha confiança de que é Jesus a cabeça da igreja e eu já teria desistido.

E comecei agora.

Acho que o orgulho é o pai de todos esses comportamentos.

Queremos que o que acreditamos fique se repetindo sempre para provar a nós mesmos e ao resto do mundo que estamos sempre, constantemente, certos.

Achamos que “já sabemos de tudo” pela mesma razão.

E engraçado que achamos que a verdade é tão engessada quanto gostaríamos que fosse para a honra de nosso orgulho que isso nos faz negar, nossas próprias origens e crenças.

Afinal, foi Ellen White quem disse: “A História da Reforma nos ensina que a igreja de Cristo não deve NUNCA chegar a paralisar-se e CESSAR A REFORMA… A História da igreja nos ensina que o povo de Deus não deve ficar estereotipado em suas teorias de fé, mas preparar-se para nova luz, para ABRIR A VERDADE revelada em Sua Palavra”. Cristo Triunfante, p.p 316.

Claro, o grifo é meu. Mas ficou óbvio que a igreja nunca deve cessar a busca da verdade.

Junior, tu reparou nesse texto citado? Eu nem acreditei, tava lá escrito todo esse tempo.

NUNCA será suficiente o conhecimento que temos.

NUNCA o estudo bíblico poderá ser o suficiente.

NUNCA só o que o pastor prega irá bastar.

NUNCA saberemos tudo sobre as profecias bíblicas e como se cumprirão.

Estamos em constante movimento, aprendizado. Aliás, essa é a idéia da santificação.

A Reforma não acabou! Ela só acaba com a volta de Jesus.

O problema todo do dogmatismo está na idéia de que todos precisam pensar exatamente como “eu” penso.

O fundamentalismo religioso não deixa espaço para diferenças. Mas as diferenças SãO uma característica da igreja (1 Cor 12:20 = “muitos membros, um só corpo”).

Inclusive porque Deus trabalha e executa seus planos assim mesmo, com todos os erros humanos e as diferenças pessoais. Como Paulo bem disse “a igreja é maneira pela qual a ‘multiforme’ sabedoria de Deus se fará conhecida a todo o universo” (Efésios 3:10).

Note o termo “multiforme”. Deus não está, nem é engessado. Embora não mude, a principal característica da Sua inteligência, de Sua mente, de Seu pensamento, é ser multiforme.

Quem não gosta de mudanças é o diabo, porque ele é o grande interessado em manter as coisas exatamente como estão.

“Mas não devemos ter um só pensamento?” alguns desavisados retrucam.

Sim, eu digo, devemos ter um só pensamento! 1 Coríntios 2:16: “Nós, porém, temos o pensamento de Cristo”.

Quanto a isso, eu sou dogmático!