Mente aberta, solo fértil.

O Semeador

Semeando

.

.

Caro amigo, como conversamos no telefone, estou convencido de que os “frutos” da Parábola do semeador são as “boas obras do cristão”.

É claro que entendo como “boas obras” não o cumprimento da lei, mas “ações de amor”.

Afinal, o que há de bom em obras que não salvam e apenas nos condenam? (obras da lei).

Mas “ações de amor” incluem, pregação do evangelho, fruto do Espírito, dons espirituais, caridade, enfim, tudo o que é o Reino de Deus.

Segundo a parábola, a “boa terra” é quem entende o Reino de Deus e pratica (Mc 4:20,23).

Os que entendem, geram “frutos” (boas obras).

E frutos carregam sementes.

Sementes do Reino de Deus.

A “boa terra” faz a semente nascer, crescer, produzir e se multiplicar.

Então olhe para sua igreja e veja quantos são “boa terra”.

Basta olhar para os frutos, os que dão frutos, são boa terra!

Todos os outros, são um grupo só.

Ou perdem a semente para o diabo antes mesmo que lhes nasça no solo. Por estarem distraídos (ou desfocados) com o que quer que seja.

Alguém só pode lhe tirar algo da mão se estiver ao seu lado.

Por isso, mais pertos do diabo do que de Deus.

Ou estão perdendo a sua semente no crescimento, por serem solo de pouca profundidade e fundo pedregoso.

Gostam do reino de Deus até o momento em que não lhes afeta a vida. A primeira necessidade de luta. A semente morre.

Um sofrimento, e Deus lhes perde o sentido.

Ou, se não são boa terra, estão envoltos em espinhosos interesses terrestres.

Mais preocupados, com estudos, trabalho, sucesso, conforto, prazeres, entretenimento e, portanto egoísmo, do que com qualquer outra coisa.

Sufocam a mensagem, não crescem e não dão frutos.

Mas o que mais me impressiona na parábola, não é a descrição daquilo que “mata” o evangelho nas pessoas.

É o que Jesus diz no verso 24 e mais ainda no 25.

Ao dizer que “os que tem” receberão mais, e “os que não tem” perderão o que tem, Jesus resume toda igreja em 2 grupos.

Embora fale de 4 tipos de solo, há 2 grupos apenas.

Os que crescem e frutificam e os que mínguam!

Assim é a igreja, parte dos membros crescerá e frutificará (boa terra) o resto apenas minguará.

Estão na igreja, mas não estão nascendo, não estão crescendo, não estão produzindo.

Estão morrendo.

À míngua.

Por 3 razões.

1-      Porque estão mais perto do diabo do que de Deus.

2-      Porque são egoístas.

3-      Porque amam o mundo.

Antes que você e eu desanimemos ao perceber quantos de nossas igrejas são “boa terra”.

Vem aí a boa notícia!

Assim como o semeador tem poder para cuidar da terra e prepará-la para a semeadura.

Protegendo contra as aves, preparando o solo e cortando os espinhos.

Eu como pastor entendo que posso ajudar a minha igreja a ser terra boa.

Deus me ajude.